OUÇA AO VIVO

Prata da Casa

Muitos não sabem, mas no Distrito de Fazendinha residem grandes artistas com habilidades natas em diversos meios artísticos, seja nas artes plásticas, artes visuais ou na arte de comunicar, que aos poucos vão saindo do anonimato para ganhar projeção a nível nacional e mundial.



Dentre esses diversos artistas, destacamos o artista plástico Paulo César Cabral, filho de Rita Cabral e Nelson Bispo, Natural de Macapá – Amapá, iniciou sua vida escolar na Escola Estadual José do Patrocínio.
Óleo sobre tela - Praia de Fazendinha
Morou no Distrito de Fazendinha, onde passou grande parte da sua infância e adolescência. Desde muito jovem já demonstrava muito amor pelas artes visuais e teve o seu pai como incentivador e financiador de seus estudos de belas artes.
 
Formado em Letras, pela Universidade Vale do Acaraú - UVA, lecionou muitos anos na rede pública e atualmente leciona nas instituições da rede privada de ensino. Ministrou oficinas de pinturas e desenhos dentro e fora do Estado do Amapá, além de participar de inúmeras exposições artísticas no âmbito nacional e mundial, entre elas a Exposição de Marsélha, na França.
Paulo César Cabral e seu amor pela natureza.
Suas diversas obras retratam o amor pela natureza, em especial as belezas Amazônicas, além de desenhos de rosto de pessoas e outros.


O artista fornece esporadicamente obras para fora do País e aceita encomendas de todas as partes do Território Nacional.
Fortaleza São José de Macapá.








Quadros prontos para serem entregues sob encomendas.

Retrato elaborado em técnica mista, carvão, pastel, e graphita.












































Você pode conhecer um pouco mais das obras do artista em sua página do Facebook: https://www.facebook.com/cabral.art/?fref=ts
   
Por: Lorem Pontes 
Fonte: Paulo César Cabral


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oficina de Robótica

Alunos recebem palestra sobre técnicas de prevenção de acidentes e primeiros socorros

Aula prática de Artes Marciais na Escola José do Patrocínio